Saúde Bucal

Esportes mais radicais podem prejudicar sua saúde bucal

Atividades físicas são determinantes para o equilíbrio entre o corpo e a mente. Isso porque as práticas esportivas são capazes de melhorar o sono, a autoestima, além de serem estimulantes, desestressantes, entre outros benefícios. Contudo, o abuso pode não ser muito bom para os dentes. Na realidade, os exercícios são benéficos para o trato bucal, mas o exagero não.

Uma pesquisa publicada no The Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports, apontou que treinamentos mais pesados podem contribuir para diferentes problemas dentários. Então, como realizar a prática de forma segura e obter apenas os benefícios? Saiba mais neste post!

Como as atividades físicas podem prejudicar os dentes?

O estudo citado acima examinou 278 atletas que participaram dos Jogos Olímpicos em Londres, e constatou que a maioria deles apresentava a saúde bucal comprometida. Entre os problemas avaliados estavam: cáries (em índices elevados), doença periodontal (problema que afeta a gengiva) e erosão do esmalte dentário.

O que espantou os pesquisados foi que muitos dos atletas tinham acesso ao dentista. O estudo não analisou as práticas e os motivos que levaram aos problemas dentários, entretanto, fez uma associação ao consumo de bebidas esportivas e de barras energéticas, que apresentam alto teor de açúcar.

Para entender o que ocorreu, foi realizada uma nova pesquisa na Faculdade de Odontologia do Hospital Universitário de Heidelberg, na Alemanha. Foram estudados os hábitos e as características de um grupo de 70 pessoas: 35 triatletas profissionais e 35 indivíduos que não praticavam esportes.

Os pesquisadores realizaram exames orais e aplicaram questionários a respeito das dietas, do consumo de bebidas esportivas, das rotinas, dos cuidados bucais e dos hábitos de exercícios. Os dois grupos foram comparados e os atletas apresentaram maior grau de erosão do esmalte dos dentes — e esse nível variava de acordo com o tempo de treinamento.

Além disso, percebeu-se que, quanto mais radical e pesada a atividade realizada, maiores eram as chances do indivíduo ter cáries. Afora essas descobertas, os pesquisadores encontraram algo ainda mais revelador: a produção da saliva era menor durante as práticas e sua composição química era mais alcalina — ou seja, era mais ácida.

Esse cenário contribuiu para o desenvolvimento de tártaro nos dentes e o aumento da placa bacteriana. A conclusão obtida foi de que os treinamentos de alta resistência podem ser um fator de risco para a saúde bucal, notando-se que há um paralelo entre a intensidade da atividade física e os problemas.

Alguns esportes também podem comprometer a saúde bucal por conta de traumas sofridos durante sua prática. Isso porque, é claro, as pessoas que praticam atividades físicas têm mais chances de sofrer lesões.

Esportes como bike trial, skate, motocross, artes marciais, futebol de quadra e handebol estão entre os que mais oferecem riscos de fraturas dentais, em razão de impactos que os atletas estão sujeitos.

AGENDE UMA CONSULTA COM UM DE NOSSOS ESPECIALISTASS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *