Saúde Bucal

Por que cuidar da saúde bucal faz bem ao coração?

Sabia que a maneira como você cuida da saúde bucal interfere diretamente na saúde do seu coração? A endocardite é a prova disso. Relacionada diretamente com a má higiene bucal, essa grave doença pode trazer sérias consequências, inclusive levar à morte.

Hoje você vai descobrir como cuidar melhor do seu coração, esse órgão tão importante para a sua sobrevivência, começando com os cuidados que tem com a sua boca.

O que é a endocardite

É comum ouvir, especialmente das pessoas mais idosas, que a saúde começa pela boca. Essa afirmação pode fazer referência não apenas aos alimentos que consumimos, mas também ao cuidado que temos com nossos dentes.

Óbvio que uma alimentação saudável é fundamental para se manter saudável e ter uma melhor qualidade de vida, evitando, inclusive, várias doenças. O que muitos não sabem é que a não higienização correta dos dentes pode trazer diversos problemas para o organismo de maneira geral.

Além das tão conhecidas cáries — e outras patologias como gengivite, placa bacteriana, tártaro e mau hálito —  existem doenças resultantes da má escovação e da falta de cuidados com a boca que afetam seriamente outros órgãos do corpo, e a endocardite bacteriana é uma delas.

Essa doença consiste na infecção do endocárdio (que é o revestimento interno do coração), provocada por vermes e bactérias, resultando em uma inflamação.

De modo geral, os agentes causadores são originários da boca por conta de falta de higiene bucal. No entanto, infecções de pele e intestino, doenças sexualmente transmissíveis, cateteres, agulhas e até procedimentos odontológicos que causem corte na gengiva também representam fatores que podem desencadear a endocardite.

Como ela acontece?

A endocardite surge quando as bactérias vindas da boca chegam à corrente sanguínea, se deslocando até o coração. Uma vez nesse órgão, elas se ligam ao tecido ou válvulas, desencadeando o transtorno.

Vale lembrar que o nosso organismo possui defesas que combatem esses tipos de invasores. No entanto, se a pessoa já tem alguma outra doença cardíaca, o sistema imunológico pode não trabalhar corretamente. Por isso, a endocardite tem maior incidência e afeta bem mais quem pertence a esse grupo.

Sintomas

Podendo se desenvolver lenta ou subitamente — dependendo se a pessoa tem ou não algum problema cardíaco, bem como a origem da infecção —  a endocardite costuma apresentar sintomas como:

  • febre e calafrios;
  • dor muscular e nas articulações;
  • cansaço sem motivo aparente;
  • sangue na urina;
  • manchas na pele, roxas ou avermelhadas;
  • tosse persistente;
  • suor noturno;
  • sopro cardíaco;
  • perda de peso inesperada;
  • respiração curta e palidez.

Tratamento

Baseado no histórico de saúde, e em exames físico, clínico e de imagem como o de sangue, eco e eletrocardiograma,  raio-X, tomografia e ressonância magnética, o médico é então capaz de confirmar o diagnóstico de endocardite.

O tratamento da doença consiste no uso de antibióticos potentes para combater a infecção, geralmente administrados intravenoso, pelo período de quatro a seis semanas. Por isso, é comum haver a necessidade de internação.

Consequências

Entre as principais consequências da endocardite estão o infarto, a insuficiência cardíaca, as infecções em órgãos como baço, fígado, rins e até cérebro, danos a tecidos e, infelizmente, o óbito.

Mas geralmente, quando o diagnóstico é feito logo e o tratamento iniciado brevemente, as chances de cura são grandes. Porém, a endocardite é uma doença que pode aparecer novamente, especialmente se a pessoa fizer parte do grupo de risco, ou seja, for cardíaca, e não cuidar da saúde bucal adequadamente.

Como a higiene bucal evita problemas cardíacos

Para evitar passar por todos os transtornos com problemas cardíacos a prevenção e higiene bucal é, sem dúvidas, a melhor opção.

Com dito anteriormente, a principal causa dessa doença são as bactérias presentes na boca que chegam à corrente sanguínea. Dessa forma, manter a higiene bucal é a arma que se tem para combatê-las.

Todos sabem a necessidade de escovar os dentes, pelo menos, três vezes ao dia — ou seja, logo após as principais refeições. Mas devido a correria do dia a dia, muitos acabam deixando esse hábito de lado.

Uma forma de manter seus dentes e boca saudáveis é estabelecendo uma rotina de higiene bucal. Para isso, siga estas dicas:

  • Higienize seus dentes logo ao acordar: antes mesmo de tomar café da manhã, escove os dentes. Isso garante que a película formada durante a noite não seja engolida, evitando que diversas bactérias entrem em seu organismo;
  • Faça a limpeza bucal após consumir determinados alimentos: especialmente os alimentos açucarados, a fim de evitar as cáries; o café, que pode causar manchas nos dentes, e as bebidas alcoólicas, que diminuem a produção de saliva e colaboram para a proliferação de bactérias;
  • Tenha uma rotina de higiene noturna: dando atenção maior à escovação, visto não haver a correria tão comum durante o dia.

Mais dicas

Além disso:

  • use sempre fio dental;
  • troque a escova de dentes a cada três meses;
  • tenha um kit de higiene bucal sempre por perto;
  • dê atenção aos alimentos consumidos.

Outro ponto primordial ao cuidar da saúde bucal é visitar o dentista, ao menos, a cada seis meses. Por inúmeros motivos que incluem o medo e a falta de tempo, é comum as pessoas deixaram para ir nesse profissional apenas quando já estão com dor ou notam que algo não está correto com seus dentes.

Depois de descobrir tudo isso ficou mais claro como a saúde da sua boca pode afetar diretamente seu coração? Por isso, cuidar corretamente dela é tão importante para evitar problemas mais graves, assim como a endocardite. Agende sua consulta com um de nossos dentistas especialistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *